Dispensar Aviso
Por favor Registre-se, não leva mais do que um minuto e tenha acesso a todo o conteúdo do fórum Grátis!

Como transformar US$27 em US$190?

Discussão em 'Legislação & Taxas e Tributações' iniciada por Luís Marcelo Achite, 24 Fevereiro 2015.

  1. Luís Marcelo Achite

    Luís Marcelo Achite Membro

    Registro:
    24 Fevereiro 2015
    Mensagens:
    5
    Curtidas Recebidas:
    0
    Muito simples a resposta para a receita federal e empresas de courier (DHL, Fedex, etc). Comprei um equipamento para minha lanchonete que não tem no país e nos Estados Unidos custa a bagatela de US$27. Optei pelo envio via DHL para receber rapidamente o produto e ao receber o produto me espantei com a conta. Realmente recebi o produto em apenas 4 dias, mas a empresa cobrou 60% do imposto sobre o valor do produto + frete de envio e isso aumentou absurdamente o valor. Além disso, paguei ICMS para o governo estadual e mais taxas administrativas para a própria DHL. Ora bolas, cobram nos Estados Unidos um valor alto para o frete de envio e quando entregam no país cobram mais um valor extra. Simplesmente ridículo. Em resumo, um produto que custa US$27 nos EUA me saiu por US$190 com frete de envio, impostos e taxas da courier. Ou seja, o produto aumentou mais de 7 vezes seu valor inicial. Isso beira a insanidade. Tudo bem cobrar imposto de importação, mas não tem o menor sentido cobrar imposto sobre o frete e a esperta DHL cobrar taxa administrativa sobre um frete já pago. Eu não sabia que o valor do frete era incluído no cálculo do imposto. Aliás, não consigo entender porque o valor do frete eh incluído. Deve ser mais uma forma de tirar dinheiro dos brasileiros. Pela minha experiência desastrosa, tirei algumas conclusões: 1) Não vale a pena usar empresas de courier. Usar somente em casos emergenciais, mas ficar ciente que vai pagar muito; 2) Não vale a pena comprar produtos muito baratos que tenham fretes maiores que seus valores; 3) Não vale a pena comprar de empresas que tenham fretes muito altos. Tem que escolher valores menores e optar por aguardar mais a entrega; 4) Não incluir o valor do frete nos redirecionadores (shipito). Informar somente o valor real do produto comprado. Eu fiz isso em algumas compras e paguei somente 60% sobre o valor do produto. Neste caso, a compra foi muito vantajosa. Bem, eh isso. Estou usando este espaço para compartilhar minha experiência negativa. Espero que ajude outras pessoas. Abraço.
     


  2. Publicidade
    Advertisement


  3. Riva

    Riva Membro

    Registro:
    11 Fevereiro 2015
    Mensagens:
    27
    Curtidas Recebidas:
    4
    A culpa não é da DHL ou qualquer courier. O produto importado por PF (menos importação formal), passa por RTS (regime de tributação simplificada). Segue a base do cálculo:

    60% II + ICMS

    Imposto de Importação (II) = Valor Aduaneiro (VA) = Preço da mercadoria + Frete + Seguro.

    A DHL "paga esse valor" a RF e depois cobra em sua tarifa junto com a taxa administrativa, cobrada provavelmente pelo desembaraço formal feito pelo despachante aduaneiro deles. A ideia do governo é justamente essa, dificultar ao máximo as importações para "proteger" a industria nacional (que industria?). Ao menos agora vc já sabe como funciona o esquema.

    Minha sugestão, se pretende importar mais coisas para sua lanchonete, habilite a empresa no siscomex tirando o Radar e procure um despachante aduaneiro ou uma trading company para compras futuras.
     
    Importe SIM! curtiu isto.

Compartilhe essa Página